Ilhan Omar critica a limpeza étnica de Israel na Palestina

14.11.2020 - Minnesota, Estados Unidos - Middle East Monitor

This post is also available in: Inglês

Ilhan Omar critica a limpeza étnica de Israel na Palestina

A congressista americana de origem muçulmana, Ilhan Omar, condenou ontem Israel por violar o direito internacional após a demolição de uma aldeia palestina na Cisjordânia ocupada no início desta semana.

As críticas vêm depois que o primeiro-ministro palestino, Mohammed Shtayyeh, acusou as tropas israelenses de terem “demolido completamente a vila de Homsa al-Baqia, deixando cerca de 80 pessoas desabrigadas”.

Em um tweet, Omar disse: “Este é um crime grave – em violação direta ao direito internacional. Se eles usaram qualquer equipamento dos EUA, isso também viola as leis dos EUA”, observando que a lei federal proíbe que equipamentos militares financiados pelos EUA sejam usados para cometer crimes de guerra.

Este é um crime grave – em violação direta ao direito internacional. Se eles usaram qualquer equipamento dos EUA, isso também viola a lei dos EUA. Uma comunidade inteira agora está sem teto e provavelmente passará por traumas para toda a vida. Os Estados Unidos da América não deveriam financiar a limpeza étnica. Em lugar nenhum. https://t.co/cdJgqS6Nwe 

Ilhan Omar (@IlhanMN) 6 de novembro de 2020

“Uma comunidade inteira agora está sem teto e provavelmente passará por traumas para toda a vida. Os Estados Unidos da América não deveriam financiar a limpeza étnica. Em lugar nenhum.”

A política amplamente praticada por Israel de demolições de casas visando famílias inteiras são atos de punição coletiva ilegal e são uma violação direta ao Direito Internacional dos Direitos Humanos.

Omar, uma defensora vocal da Palestina, já havia sido criticada por seus comentários sobre Israel.

Em agosto de 2019, ela e a representante norte-americana de origem Palestina do Michigan, Rashida Tlaib, tiveram sua entrada negada em Israel, supostamente a pedido do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, para uma excursão organizada a Jerusalém e à Cisjordânia ocupada.

Omar garantiu um segundo mandato na Câmara depois de derrotar seu adversário republicano, o empresário afro-americano Lacy Johnson, no início desta semana.

Ela também é membro de um grupo no congresso conhecido como “The Squad”, que tem a reputação de ser esquerdista e crítico em relação a Israel. O esquadrão inclui a congressista de Nova York, Alexandria Ocasio-Cortez, Rashida Tlaib e Ayanna Presley, de Massachusetts.


Traduzido do inglês por Marcella Santiago / Revisado por Isabela Gonçalves

Categorias: América do Norte, Direitos Humanos, Oriente Médio
Tags: , , ,

Boletim diário

Digite seu endereço de e-mail para assinar o nosso serviço de notícias diárias.

Search

Whatsapp

Pressenza Whatsapp

Informe Pressenza

Informe Pressenza

Caderno de cultura

Caderno de cultura

O Princípio do fim das armas nucleares

Documentário 'RBUI, o nosso direito de viver'

Canale YouTube

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

Arquivo

xpornplease pornjk porncuze porn800 porn600 tube300 tube100 watchfreepornsex

Except where otherwise note, content on this site is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International license.