Declaração da Tsuru for Solidarity, em resposta ao artigo do New York Times

17.10.2020 - EUA, Estados Unidos - Pressenza New York

This post is also available in: Inglês

Declaração da Tsuru for Solidarity, em resposta ao artigo do New York Times

Um projeto social independente que atua para acabar com as detenções e construir acolhimento e solidariedade em defesa da dignidade humana, para imigrantes e comunidades de refugiados impactados e alvejados por racismo, violência estatal, injustiças e opressões nos Estados Unidos.

 

Por Tsuru for Solidarity

Nós, como japoneses nascidos nos Estados Unidos, cuja comunidade foi alvejada com injustos encarceramentos em massa e injustas separações de familiares pelo governo dos Estados Unidos da América, durante a 2ª Guerra Mundial, nos horrorizamos pela insensível e descarada falta de humanidade demonstrada pelos responsáveis da política de separação familiar, documentada no novo rascunho do relatório do Inspetor Geral do Departamento de Justiça.

Ao longo da história americana, vimos as violentas políticas da supremacia branca separarem famílias através de leilões de escravos, remoções forçadas de povos indígenas, internatos para crianças indígenas e encarceramento de nipo-americanos. A separação das famílias ainda continua por meio do sistema de acolhimento familiar e do complexo industrial prisional — e agora através do sistema de detenção imigratório.

A similaridade entre todos é a recusa em reconhecer ou respeitar a humanidade das famílias quando elas são negras, indígenas ou são de outros povos não brancos. Isto gera um trauma psicológico que irá perpetuar por gerações.

Estas novas revelações apenas nos deixam mais determinados atribuir a devida responsabilidade às pessoas que aprovaram estes abusos e trabalhar em solidariedade para construir um mundo no qual as famílias não são enjauladas, separadas ou negadas de dignidade e respeito. Kodomo no tame ni: para o bem das crianças.

Artigo do New York Times: ‘We Need to Take Away Children,’ No Matter How Young, Justice Dept. Officials Said

 

“Sobre nós” (Informação do site Tsuru for Solidarity)

Em maio de 2019, um grupo de sobreviventes e descendentes japoneses norte americanos e japoneses latino americanos de campos de concentrações da 2ª Guerra Mundial organizaram uma peregrinação ao antigo Campo de Concentração da Cidade de Crystal, no Sul do Texas, onde sobreviventes foram aprisionados por tempo indefinido enquanto crianças e foram separados de seus pais. Os campos de concentração eram dirigidos pelo Departamento de Justiça. Os prisioneiros japoneses norte americanos, juntos com os japoneses latino americanos, os quais eram sequestrados e trazidos aos Estados Unidos, eram destinados a completar uma cota proveniente de um acordo de troca de reféns em massa, com o Japão.

Os organizadores não podiam ignorar o fato de que apenas 40 milhas a leste da cidade de Crystal, sobre a mesma rodovia, a história se repetia novamente. Centenas de mães e crianças que buscavam asilo na América Central eram detidas no Centro Residencial Familiar no sul do Texas da cidade de Dilley, Texas, criminalizadas pelas políticas racistas e anti-imigrantistas, resultando em separações de famílias, detenções indefinidas e deportações. Os organizadores da peregrinação se sentiram no dever de representar, em solidariedade, as famílias aprisionadas.

O protesto em Dilley foi patrocinado pela organização Grassroot Leadership em parceria com numerosos grupos de liberdades civis nipo-americanos, líderes de comunidades e organizações associadas. Foi enviado um pedido para que as pessoas dobrassem 10.000 origamis de tsurus (grous), para serem pendurados nas cercas ao redor do Centro de Detenção de Dilley. O tsuru é um símbolo singular na cultura japonesa que representa a transformação, a cura e a não-violência. Até o momento do protesto, havíamos recebido 30,000 origamis de tsurus de vários lugares ao redor do mundo. Pendurados nas cercas durante o protesto, os tsurus, dobrados com mensagens de solidariedade, esperança e amor, vieram de templos, igrejas, livrarias, uniões trabalhistas, centros comunitários, escolas e até mesmo de presos da Prisão Estadual de San Quentin. Percussionistas de Taikô vieram do outro lado do país, juntaram-se ao protesto e tocaram em frente à cerca uma mensagem de solidariedade e esperança para os detentos.

O Tsuru for Solidarity é agora um projeto independente trabalhando para pôr um fim nos locais de detenção e dar suporte diretamente para imigrantes e comunidades de refugiados impactados e alvejados por racismo, violência estatal, injustiça e opressão nos Estados Unidos. Nós possuímos grupos regionais em diversas comunidades nos Estados Unidos. Para saber mais, entre em contato com tsuruforsolidarity@gmail.com.

“Chega de Banir, Chega de Muros, Chega de Campos, Não mais!”


Traduzido por Kioshy Kinoshita de P. Oliveira / Revisado por Elisa Dias da Silva

Categorias: América do Norte, Direitos Humanos, Migrantes, Nota de imprensa
Tags: , , , , ,

Boletim diário

Digite seu endereço de e-mail para assinar o nosso serviço de notícias diárias.

Search

Whatsapp

Pressenza Whatsapp

Informe Pressenza

Informe Pressenza

Caderno de cultura

Caderno de cultura

O Princípio do fim das armas nucleares

Documentário 'RBUI, o nosso direito de viver'

Canale YouTube

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

Arquivo

xpornplease pornjk porncuze porn800 porn600 tube300 tube100 watchfreepornsex

Except where otherwise note, content on this site is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International license.