A Democracia sangra

27.09.2020 - Goias, Brasil - Lillian Bento

A Democracia sangra
(Crédito da Imagem: Lillian Bento)
POEMA

 

 

Há gosto de sangue na garganta
Sinto uma dor imensa.
Meus olhos derramam
Incontroláveis lágrimas
Um golpe
Outro golpe
Já não sei de onde vêm
Sei que dói

Dói por esse Brasil de quase 140 mil mortos
Dói por essa falta de perspectiva
Pessoal e coletiva
Dói ver o poder corrosivo se espalhar
Dói ver a fome voltar a matar
Dói ver o racismo avançar

Lá em 2018 tanta gente digitou 17 naquela urna
Acionaram o botão da destruição
que agora parece incontrolável

Dói e essa dor é física
Aperta o peito
Corrói

Todo dia várias perdas
E há perdas tão profundas…
Nossos peitos estão abertos
Repleto de chagas
Ardem

Só não chora quem está do outro lado
Desses quero distância

Do lado de cá meus olhos seguem inchados
Meus parceiros estão distantes
Sinto falta dos abraços
Todos amargam essa dor corrosiva

Mas quando essa escuridão passar
Vamos andar por aí de novo
corações machucados,
mas cabeças erguidas

Honrando os que partiram
Nos ajudando, reconstruindo
Destroçados estamos, mas com a certeza
de que não desistimos do mais importante
da luta por igualdade,
por Democracia
E de ter esperança,
De resistir até o último suspiro,
mesmo que agora sangre tanto.

Vai passar.

Categorias: Ámérica do Sul, Cultura e Mídia
Tags: , , , , ,

Boletim diário

Digite seu endereço de e-mail para assinar o nosso serviço de notícias diárias.

Search

Whatsapp

Pressenza Whatsapp

Informe Pressenza

Informe Pressenza

Caderno de cultura

Caderno de cultura

O Princípio do fim das armas nucleares

Documentário 'RBUI, o nosso direito de viver'

Canale YouTube

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

Arquivo

xpornplease pornjk porncuze porn800 porn600 tube300 tube100 watchfreepornsex

Except where otherwise note, content on this site is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International license.