Tribunal Eleitoral da Bolívia convoca novas eleições presidenciais para 3 de maio

06.01.2020 - São Paulo, Brasil - Redação São Paulo

Tribunal Eleitoral da Bolívia convoca novas eleições presidenciais para 3 de maio
Bolivianos irão às urnas novamente para eleger o presidente e deputados para a Assembleia Legislativa (Crédito da Imagem: Danielle Pereira)

O pleito deve acontecer seis meses após o golpe que forçou o presidente eleito em outubro, Evo Morales, a renunciar

As novas eleições gerais da Bolívia estão marcadas para o primeiro domingo do mês de maio, que corresponde ao dia 03. A definição do Tribunal Supremo Eleitoral boliviano aconteceu na noite desta sexta-feira (03).

Além de votar para um novo presidente, os bolivianos também vão eleger deputados para a Assembleia Legislativa.

O pleito substituirá a eleição de 20 de outubro, vencida por Evo Morales, do Movimento ao Socialismo (MAS). Diante de atos violentos e pressão de militares, o agora ex-presidente, que está exilado na Argentina, renunciou ao cargo no dia 10 de novembro.

Evo Morales e Álvaro García Linera foram reeleitos com 2,8 milhões de votos e mais de dez pontos percentuais de diferença em relação ao segundo colocado, Carlos Mesa. O setor mais radical da oposição queria forçar a realização de um segundo turno. Morales aceitou uma auditoria dos resultados e convidou a Organização dos Estados Americanos (OEA), Paraguai, México, Espanha e as Nações Unidas para acompanhar o processo de revisão.

Com a consumação do golpe, a senadora Jeanine Áñez se autoproclamou presidenta, e os partidos representados no parlamento concordaram em cancelar as eleições de outubro e convocar uma nova votação no país.

Disputa

O MAS, partido de Morales, deve definir seu candidato para o novo pleito eleitoral no dia 19 de janeiro, conforme anunciou o ex-presidente, após reunião realizada no dia 29 de dezembro, em Buenos Aires, na Argentina.

Entre os pré-candidatos estão os ex-chanceleres Diego Pary e David Choquehuanca, o ex-ministro da economia Luis Arce e o dirigente cocaleiro Andrónico Rodríguez, indicado como um dos favoritos pelo ex-vice-presidente Álvaro García Linera em uma entrevista concedida ao jornal argentino Página 12.

Segundo pesquisa do instituto Mercados y Muestras, divulgada no último dia 22 de dezembro, Rodríguez aparece com 23% das intenções de voto para presidente, dois pontos percentuais à frente de Carlos Mesa, da Comunidade Cidadã (CC), que disputou as últimas eleições contra Morales.

Já o empresário Luis Fernando Camacho, representante da extrema-direita que liderou o movimento golpista na região de Santa Cruz de La Sierra, tem 16%.

Categorias: Ámérica do Sul, Política
Tags: , , ,

Boletim diário

Digite seu endereço de e-mail para assinar o nosso serviço de notícias diárias.

 

O Princípio do fim das armas nucleares

Documentário 'RBUI, o nosso direito de viver'

Milagro Sala

Canale youtube

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

Arquivo

Except where otherwise note, content on this site is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International license.