Protestos no Egito pedem saída de presidente

22.09.2019 - Alemanha - Deutsche Welle

Protestos no Egito pedem saída de presidente
Manifestantes acusam presidente egípcio de corrupção

Pequenos protestos contra o governo eclodiram no Cairo e em outras cidades egípcias. Tais manifestações públicas de dissidência contra o presidente Abdel Fatah al-Sisi são raras no país.

Várias pessoas foram detidas nesta sexta-feira (20/09) no Cairo quando se manifestavam para exigir a renúncia do presidente egípcio, Abdel Fatah al-Sisi.

Pequenas manifestações antigovernamentais também aconteceram durante a noite em outras cidades do país, mas a polícia rapidamente dispersou os manifestantes.

Na capital, centenas de pessoas se manifestaram na Praça Tahrir, o epicentro do levante de 2011 que levou à queda do presidente Hosni Mubarak.

Vídeos publicados nas redes sociais mostravam também algumas dezenas de pessoas reunidas nas cidades de Alexandria, Mahalla al-Kubra e Damietta, no delta do Nilo, bem como em Suez.

Manifestações antigovernamentais são raras no Egito, onde são proibidas por uma lei adotada em 2013, após o golpe militar liderado por Sisi contra o então presidente Mohamed Morsi.

Morsi se encontrava detido desde a sua destituição em julho de 2013 e morreu em junho último, durante uma sessão em tribunal.

Sisi foi eleito presidente em 2014 e reeleito em 2018, vencendo ambos os pleitos com 97% dos votos. Ele justificou suas políticas autoritárias como medidas de segurança necessárias, particularmente diante de uma insurgência islâmica na Península do Sinai e de distúrbios generalizados após a revolução de 2011.

Organizações não governamentais locais e internacionais acusam regularmente o Egito de reprimir vozes dissidentes e violar os direitos humanos. Desde que Abdel Fatah al-Sisi chegou ao poder, foram presos vários opositores, jornalistas e artistas.

Os protestos de sexta-feira foram precedidos de vários apelos nas redes sociais, principalmente do empresário e ator egípcio Mohamed Ali, que vive exilado na Espanha. Ele exigiu a deposição de Sisi numa série de vídeos amplamente divulgados na internet. Ali acusou Sisi e os militares de corrupção.

No sábado passado, Sisi negara as acusações chamando as alegações de “mentiras e calúnias” e dizendo que era “honesto e fiel” ao povo e às Forças Armadas egípcias.

Em seu último vídeo, na sexta-feira, Ali pediu aos egípcios que saíssem às ruas depois de um clássico do futebol entre os clubes rivais do Cairo, Al Ahly e Zamalek.

Categorias: Internacional, Política
Tags: , ,

Boletim diário

Digite seu endereço de e-mail para assinar o nosso serviço de notícias diárias.

Pesquisa

Dia da Não Violência

Dia da Não Violência

Informe Pressenza

Informe Pressenza

Caderno de cultura

Caderno de cultura

O Princípio do fim das armas nucleares

Documentário 'RBUI, o nosso direito de viver'

Canale YouTube

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

Arquivo

xpornplease pornjk porncuze porn800 porn600 tube300 tube100 watchfreepornsex

Except where otherwise note, content on this site is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International license.