Nações Unidas votam nesta quinta resolução que pede fim de bloqueio a Cuba

31.10.2018 - São Paulo, Brasil - Opera Mundi

Nações Unidas votam nesta quinta resolução que pede fim de bloqueio a Cuba
(Crédito da Imagem: United Nations Photo)

No ano passado, quando aconteceu a última votação, 191 dos 193 estados-membros da ONU votaram a favor do fim do bloqueio econômico, financeiro e comercial imposto por Washington à ilha caribenha

As Nações Unidas devem votar nesta quinta-feira (01/11) o projeto de resolução que propõe colocar um fim ao bloqueio imposto pelos Estados Unidos a Cuba em 1960.

Durante a primeira sessão da reunião, que terminou no começo da tarde desta quarta (30/10), foram ouvidos os discursos de 31 países, integrantes de organismos como o G77 e a Celac. O chanceler cubano Bruno Rodríguez deve falar nesta quinta.

Ao contrário dos anos anteriores, a sessão deste ano acontece em dois dias. Segundo Rodríguez, isso pode ser creditado aos Estados Unidos, que apresentou oito emendas à resolução para atrasar a votação e segurar a discussão.

No ano passado, quando aconteceu a última votação, 191 dos 193 estados-membros da ONU votaram a favor do fim do bloqueio econômico, financeiro e comercial imposto por Washington à ilha caribenha. Somente Estados Unidos e Israel se puseram contra e não houve abstenções.

Em 2016, último ano do governo do democrata Barack Obama, os Estados Unidos, que estavam em rota de reaproximação com Havana, se abstiveram e não houve votos contra a resolução. No entanto, Washington dizia precisar, no mínimo, de aprovação do Congresso para derrubar o bloqueio, o mais longo já imposto a um país.

Discussão

Em nome do bloco dos Países Não Alinhados, o embaixador venezuelano na ONU, Samuel Moncada, rechaçou a política dos EUA com relação a Cuba e destacou que, nos últimos 27 anos, a Assembleia Geral tem votado a favor do país caribenho.

“O bloqueio constitui uma violação do desenvolvimento de Cuba, privando o país de dialogar com o plano internacional. O dano indireto e direto afeta todos os setores vitais da economia”, disse o embaixador.

Em nome do Grupo dos 77, que compreende nações do sul em desenvolvimento, o embaixador do Egito na ONU, Mohamed Fathi Ahmed Edrees, ressaltou a importância de Cuba no cenário global e disse que “o fim do bloqueio contribuiria para o desenvolvimento mundial”.

Também argumentaram a favor de Cuba o embaixador do Vietnã nas Nações Unidas, Dang Dinh Quy, e o representante da Jamaica na ONU, Courtenay Rattray.

Ambos destacaram a importância do respeito à soberania dos povos e expressaram seu descontentamento com a continuidade do bloqueio norte-americano.

Categorias: Internacional, Política
Tags: , , ,

Boletim diário

Indique o seu e-mail para subscrever o nosso serviço diário de notícias.


Milagro Sala

Canale youtube

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

Arquivo

Except where otherwise note, content on this site is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International license.