Aproximação das Coréias

31.01.2018 - Redação São Paulo

This post is also available in: Espanhol

Aproximação das Coréias

Sem a mediação dos Estados Unidos, Coréia do Sul e do Norte iniciam diálogos para a cooperação e paz.

O começo da gestão Trump foi pautado pela escalada das tensões na península coreana. Os constantes testes nucleares feitos pelo regime socialista da Coréia do Norte e os exercícios militares promovidos pelos EUA e a Coréia do Sul fizeram com que o conflito se torna-se pauta dos principais jornais do mundo e tirado o sono de muita gente.

Porém ao que tudo indica ocorre um movimento de reaprocimação das Coréias. Tanto o Norte quanto o Sul iniciaram diálogos para a volta da cooperação. Como sinal de sua vontade de cooperar, a Coréia do Norte pretende enviar uma delegação de atletas para as Olimpíadas de Inverno que neste ano de 2018 acontecerá na Coréia do Sul. Fazia dois anos que os dos Estados não mantinha diálogo.

Outro ato que monstra a retomada dos diálogos é a ligação da linha telefônica que fazia a comunicação entre os países.

Para entender o motivo dos conflitos na península coreana é preciso voltar quase 70 anos atrás. Durante a segunda guerra mundial o Japão invadiu a Coréia, China e Indochina. Nesta ocupação milhões de pessoas foram mortas. Com o fim da guerra houve a divisão das coréias. O sul seria um “protetorado” americano e o norte seria colocado sob domínio soviético. A nação coreana pré-segunda guerra, com sua língua, costumes e identidade nacional se viu dividida em dois estados satélites dos EUA e da antiga URSS.

Segundo entrevista dada pelo pesquisador Alexandre Ratsuo Uehara ao portal UOL, os acordos de paz entre os países só deram certo quando tanto o presidente do Estados Unidos quanto o da Coréia do Sul estavam abertos ao diálogo.

Assim durante a gestão de Bill Clinton, do presidente sul coreano Kim Dae-Jung e do da  Coréia do Norte Kim Jong-il, houve a instauração da política sunshine. Tal política era baseada na ajuda humanitária da Coréia do Sul para a Coréia do Norte e foi vital para a diminuição das tensões.

Uma abertura par ao diálogo sem os Estados Unidos pode indicar uma ruptura nesse passado de dependência americana e para um caminho de diálogo entre os dois Estados.

Categorias: Asia, Política
Tags: ,

Boletim diário

Indique o seu e-mail para subscrever o nosso serviço diário de notícias.


Fórum Humanista Europeu 2018

Apresentação de vídeo: O que é a Pressenza

Milagro Sala

Canale youtube

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

Arquivo

Except where otherwise note, content on this site is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International license.