8 de Março 2016

Nesta manhã, mulheres do Movimento de Trabalhadores e Trabalhadoras Sem Terra (MST) ocuparam as dependências da mineradora Samarco/Vale na cidade de Mariana — MG. Cerca de 1500 ativistas paralisaram os trilhos, as estradas e a produção do complexo em torno da barragem Germano.

O ato é em memória dos quatro meses do rompimento da barragem de Fundão, considerado o maior crime ambiental da história brasileira. Até o momento nenhum atingido foi reparado e nenhum responsável punido.

As mulheres do MST reivindicam mais segurança para a prevenção de catástrofes como a que destruiu a Bacia do Rio Doce.

Confira as imagens:

Foto Mídia Ninja

Foto Mídia Ninja

Foto Mídia Ninja

Foto Mídia Ninja

Foto Mídia Ninja

Foto Mídia Ninja

Foto Mídia Ninja

Foto Mídia Ninja

Foto Mídia Ninja

Foto Mídia Ninja

Foto Mídia Ninja

Foto Mídia Ninja

Foto Mídia Ninja

Foto Mídia Ninja

O artigo original pode ser visto aquí