Farc pedem tempo no processo de paz para analisar proposta de referendo

25.08.2013 - Agencia Brasil

Farc pedem tempo no processo de paz para analisar proposta de referendo
(Crédito da Imagem: Foto de: http://bit.ly/158pE4J)

Bogotá – No dia 23 de agosto as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) pediram uma pausa nas negociações de paz com o governo do país, para avaliação da proposta apresentada pelo presidente Juan Manuel Santos de promoção um referendo sobre os possíveis acordos de paz, no mesmo dia das eleições presidenciais de 2014.

O guerrilheiro Pablo Catatumbo disse que o grupo decidiu suspender as conversações momentaneamente e se concentra em analisar a proposta do governo. Com a apresentação do projeto de lei para permitir o referendo, a guerrilha voltou a defender uma Assembleia Constituinte, proposta rejeitada pelo governo.

Horas depois do anúncio da pausa solicitada pelas Farc, o presidente do país disse considerar legítimo o pedido. “É legítimo que estudem, mas o tempo passa e a paciência do povo colombiano tem seu limite, e temos que avançar nas conversações”, defendeu Santos, durante evento com populações afrodescendentes no departamento de Choco, Pacífico.

O negociador do governo, Humberto de la Calle, disse que o diálogo continua e que espera que as Farc utilizem o tempo solicitado com brevidade. “A conversação não foi rompida e se espera que o tempo que as Farc vão dedicar ao estudo do projeto de lei seja breve, e que a guerrilha retorne rapidamente à mesa de negociação”, disse.

Por Leandra Felipe, Correspondente da Agência Brasil/EBC

Categorias: Ámérica do Sul, Paz e Desarmamento, Política
Tags: , ,

Boletim diário

Indique o seu e-mail para subscrever o nosso serviço diário de notícias.


2a Marcha Mundial da Paz e da Não-violência

Milagro Sala

Canale youtube

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

Arquivo

Except where otherwise note, content on this site is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International license.