Conferência Internacional Síria: Declaração de Genebra

07.02.2013 - Pressenza IPA

This post is also available in: Inglês, Francês, Italiano

Conferência Internacional Síria: Declaração de Genebra

A “Conferência Internacional Síria para uma Síria Democrática e um Estado Civil” será realizada em Genebra, na segunda e terça-feira, 28 e 29 de janeiro de 2013. A Conferência visa promover e apoiar um diálogo real e aberto entre a oposição democrática síria a respeito das consequências da violência, os riscos do sectarismo e do futuro do projeto democrático. A conferência fomentará a cooperação, coordenação e as sinergias entre os partidos políticos, entre a sociedade civil e os movimentos sociais internos da Síria, bem como avançará os trabalhos em direção a um programa de transição realista, visando a um Estado Sírio civil e democrático. A conferência terminará com esta declaração:

Declaração de Genebra

 Partindo de uma profunda fé na necessidade de proteger a terra e povo Sírios, e em vista do risco de destruição da unidade nacional resultante de um regime corrupto e ditatorial de várias décadas, as personalidades e organizações nacionais democráticas presentes a este encontro se comprometem a resgatar a Síria desta catastrófica situação e a colocá-la em um caminho seguro através da unificação das forças sociais, com base na democracia, pluralismo e da igualdade, ganhando o apoio de todos os povos árabes e das demais forças internacionais, pela justa demanda do povo sírio de derrubar o regime ditatorial e de estabelecer um Estado civil e democrático, como resultado da adoção das seguintes medidas:

 

1. Considerar o acordo internacional de Genebra como uma base válida para implementação e, para acima de tudo, simultaneamente parar a violência.

2. Trabalhar para o estabelecimento de um processo político que, através de negociações entre a oposição e o regime, aplicará o Acordo Internacional de Genebra, emitindo uma declaração constitucional que criará a base de um governo com poder total de administração nesta etapa, que se empenhará em criar uma câmara legislativa justa e eleições presidenciais, sob supervisão internacional.

3. Convocação de uma segunda Conferência Internacional de Genebra que levará em consideração, de um lado os avanços obtidos e as necessidades observadas, e de outro, a presença de um mecanismo de ligação sobre o resultado das negociações com o Conselho de Segurança, nos termos do capítulo VI.

4. Realizar imediata ajuda humanitária e trabalhar para que a vida volte ao normal para todos os refugiados sírios e pessoas deslocadas, retornando-os a alojamentos adequados e seguros dentro do país, tratar os feridos e compensar os afetados, reconstruir as instituições educacionais e de saúde e dar início à reconstrução.

5. Compromisso com a unidade tanto territorial como a do povo sírio, com a plena igualdade de todos os sírios, e com a instituição de um sistema político que respeite os direitos humanos, as liberdades civis e dos povos, com base nas convenções internacionais e a possibilidade de acesso a uma sociedade moderna e contemporânea e a uma sociedade de cidadania igualitária.

6. De modo a ativar o acordo, os que se reuniram concordam na formação de dois comitês:

 

A – um Comitê encarregado da criação de um Polo Democrático Civil na Síria para se comunicar com as forças de oposição Síria em todos os níveis;

B – um Comitê encarregado da comunicação e coordenação com a comunidade internacional e com a sociedade civil mundial para ajudar a alcançar os objetivos da revolução Síria, com liberdade, dignidade e total soberania.

Genebra, 29 de janeiro de 2013.

Tradução de Maurício Araujo

Categorias: Internacional, Opinião, Oriente Médio, Paz e Desarmamento

Boletim diário

Indique o seu e-mail para subscrever o nosso serviço diário de notícias.


Milagro Sala

Canale youtube

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

Arquivo

Except where otherwise note, content on this site is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International license.