Bradley Manning, acusado de filtrar informação a Wikileaks, declara que pensou que “morreria enquanto estava detido”

07.12.2012 - Democracy Now!

This post is also available in: Espanhol

Bradley Manning, acusado de filtrar informação a Wikileaks, declara que pensou que “morreria enquanto estava detido”
(Crédito da Imagem: http://bit.ly/VbaeYy)

Bradley Manning, o soldado do exército de EE.UU. acusado de filtrar centoenasd e milhares de documentos confidenciais para a página de revelação de dados secretos Wikileaks, fez uma declaração pela primeira vez desde que foi detido em maio de 2010.
Em procedimento anterior ao julgamento realizado na quinta-feira, Manning revelou a confusão emocional que padeceu enquanto estava encarcerado em Kuwait após sua detenção em 2010, dizendo: “Lembro que pensei ‘Vou morrer’. Pensei que ia morrer numa jaula”.

Como parte de seu depoimento, Manning entrou num retângulo de tamanho natural traçado com giz que representava a cela —de 2×2.5 metros aproximadamente— na que esteve depois na base de Quantico, em Virginia, e relatou como inclinava a cabeça para ver o reflexo de uma claraboia através de um pequeno espaço na porta de sua cela.
Manning poderia ser condenado a cadeia perpétua se fosse declarado culpado das acusações mais graves dentre as vinte e duas apresentadas contra ele. Está previsto que o julgamento comece em fevereiro. Manning ofereceu declarar-se culpado de um sub-grupo de cargos que poderiam representar uma pena de máxima de 16 anos de cárcere.

“O notável é que ele conserva uma incrível dignidade após passar por isto”, disse Michael Ratner, que se encontrava na sala do tribunal durante a audiência de Manning. “Acho que essas condições no cárcere foram porque estavam furiosos com Bradley Manning; Mesmo depois do corpo de psiquiatras  ter declarado que ele não devia estar numa situação que apresentasse risco de cometer suicídio ou em um lugar específico, ainda assim ele é mantido  sob condições desumanas. Então se pode pensar que por algum motivo estão tratando de quebrá-lo. O advogado David Coombs afirma que isto é para que Manning de provas contra Julian Assange e Wikileaks”.

Ratner é presidente emérito do Centro para os Direitos Constitucionais e advogado de Julian Assange e Wikileaks.

Categorias: América do Norte, Internacional

Boletim diário

Digite seu endereço de e-mail para assinar o nosso serviço de notícias diárias.

O Princípio do fim das armas nucleares

2a Marcha Mundial da Paz e da Não-violência

Documentário 'RBUI, o nosso direito de viver'

Milagro Sala

Canale youtube

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

Arquivo

Except where otherwise note, content on this site is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International license.