A II Marcha Mundial pela Paz e pela Não-Violência começa no Km. 0 de Madrid

05.10.2019 - Redacción Madrid

This post is also available in: Inglês, Espanhol, Francês, Italiano, Alemão

A II Marcha Mundial pela Paz e pela Não-Violência começa no Km. 0 de Madrid

No dia 2 de outubro de 2019, foi lançada a II Marcha Mundial pela Paz e pela Não-Violência no Km. 0 de Madri, que cobrirá o planeta até 8 de março de 2020, quando terminará no mesmo lugar.

Depois das palavras de lançamento de Rafael de la Rubia na emblemática Puerta del Sol de Madrid, local onde começou o Movimento 15M, os participantes dirigiram-se às Bellas Artes, onde se explicou o percurso da Marcha, os seus temas centrais, antecedentes, etc.

Vídeo Álvaro Orús

Reproduzimos aqui as palavras de Rafael de la Rubia, coordenador desta II Marcha, no ato de lançamento:
“Há dez anos, no dia 2 de outubro, Dia Internacional da Não-Violência, nos reunimos em Wellington (Nova Zelândia) com amigos de diferentes partes do mundo para iniciar a Marcha, que terminou três meses depois, ao pé do Monte Aconcágua, no Parque Punta de Vacas, na Cordilheira dos Andes.

Essa marcha, contra todas as probabilidades, atravessou cinco continentes, foi apoiada por milhares de organizações, instituições e centenas de milhares de pessoas anônimas. Aí descobrimos que eram mentiras muitos relatos. Aqueles que falam do bem, do mal, das diferenças de cor da pele, da língua, do vestuário ou da religião.

Descobrimos que todas as mentiras criadas tinham interesse em gerar medo, dividir e manipular. Descobrimos que as pessoas não eram assim e, acima de tudo, não aspiravam ser assim. A maioria sonhava em ter uma vida digna, em poder levar o melhor aos seus entes queridos e à comunidade.

Por isso, aqui hoje, na Porta do Sol, prestamos homenagem a alguns dos pais da não-violência: Mahatma Gandhi, Luther King, Mandela e Silo, o sábio dos Andes.

Lembramos também que este lugar deu origem ao último movimento não violento que emergiu destas terras, o 15M (uma placa que lá está recorda-o).

Como então em Wellington, hoje em Madrid, um pequeno grupo de pessoas de diferentes origens começa um novo desafio que visa tornar-se a Segunda Marcha Mundial.

Hoje celebramos, com muitas cidades dos cinco continentes, o início desta Marcha.

Deve-se dizer que esta não é apenas uma viagem periférica através da superfície do planeta, através da pele da terra. A este caminhar por estradas, lugares, países… você pode acrescentar uma jornada interna, percorrendo os cantos e recantos de nossa existência, tentando combinar o que pensamos com o que sentimos e com o que fazemos, para sermos mais coerentes, ganhar mais sentido em nossas vidas e eliminar a violência interna.

Então, amigos, sempre viajaremos para o oeste, seguindo a estrela solar, até voltarmos a esse mesmo lugar, depois de contornarmos o planeta. Aqui voltaremos a encontrar-nos em 8 de Março de 2020, intercambiaremos e celebraremos o que foi feito. Obrigado.”

 

Categorias:

Boletim diário

Digite seu endereço de e-mail para assinar o nosso serviço de notícias diárias.

Pesquisa

Informe Pressenza

Informe Pressenza

Caderno de cultura

Caderno de cultura

O Princípio do fim das armas nucleares

Documentário 'RBUI, o nosso direito de viver'

Canale YouTube

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

Arquivo

Except where otherwise note, content on this site is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International license.