Claudio Lessa

Poeta e escritor.

Clarice Lispector: Distante e Possível

POESIA     Por Cláudio Lessa     Por já ter lido Clarice, eu posso dizer sobre as emoções que me visitam depois de lê-la… Pois, existe a percepção de antes e a de depois de Lispector… E se em…

Canção solitária

POEMA     Faz tempo que eu ouço uma vaga melodia que não se completa e que se esfumaça na mente feito uma lembrança etérea… E são acordes que, quase sempre, me acordam ou me adormecem quando de mim se…

Ao pensamento

POEMA     Em pensamento eu posso me aglomerar com os amores da minha vida e ir em paz para a rua democrática e convidativa ao abraço forte e coletivo pelo qual o amor se expande e se lança para…

Catarse

POEMA     Sinto raiva quando olho lá pra fora e vejo o mundo cheio de desejos desesperados por existir de qualquer maneira, de qualquer jeito e sem cuidado. Sinto vontade de gritar! e mandar todo mundo congelar, um minuto,…

Máscara

POEMA     Nem todo sorriso me interessa…   Se você sorrir com a alma em festa, com a livre expressão do seu viver… em paz, em agitação emocionada pela diversidade da Vida… esse sorriso, é pra mim, bem vindo…

Se acalme

PROSA     Depressa… se acalme. Corro porque há tantos caminhos a ir e passa pouca condução pelo adiantado da hora e pelo frenesi dos passageiros. Eu sou um deles, peito ofegante tentando chegar o mais rápido que posso… Mas…

Socorro

POEMA     Há um pedido de socorro que escuto agora e que faz um eco em mim tão forte… e eu não sei ao certo de onde vem. Olho pra um lado e não vejo ninguém; olho pra outro…

Presença

POEMA     Porque neste domingo chuvoso eu estou com você… parte de mim está feliz… Porque você me ilumina com sua simples, delicada presença. Porque muita gente está morrendo lá fora, sob esta chuva… parte de mim está triste……

Conotação feliz

POEMA     O melhor poeta Não é o solitário, Nem o sofredor, absoluto, Que dilacera a vida própria Em busca de inspiração. Não. O melhor poeta Tem um porto de esperança no coração E luta, vigorosamente, pela vida E…

Sentido

POEMA     Meu sentido não morreu. Ainda o mantenho aceso feito uma tocha No peito e na consciência. Ela se inflama diante das injustiças que vejo, Das mentiras que observo, da ignorância Que impera neste tempo, no qual existo.…

1 2