O colombiano defensor dos direitos humanos Angelo Cardona recebeu o Prêmio Diana (que homenageia a falecida Diana, Princesa de Gales) por sua contribuição excepcional pela paz na Colômbia.

O Prêmio Diana foi fundado em 1999 pelo governo britânico como uma forma de honrar o legado da Princesa Diana. O prêmio se tornou a mais conceituada distinção que uma pessoa jovem pode receber por seu trabalho social ou humanitário. A premiação é concedida pela instituição de caridade de mesmo nome e tem o apoio dos dois filhos da princesa, o Duque de Cambridge e o Duque de Sussex.

Cardona é um ativista pela paz e direitos humanos originário de Soacha, Cundinamarca. Ainda muito novo, ele passou a se interessar por assuntos relacionados com a consolidação da paz devido à violência que acometia sua comunidade. Ele cresceu como um beneficiário e voluntário da Fundación Herederos, uma organização cristã que promove o trabalho humanitário e a transformação social no município de Soacha.

Aos 19 anos, Cardona iniciou seu trabalho como funcionário da International Peace Bureau, uma organização que recebeu o Prêmio Nobel da Paz em 1910. Ainda com 19 anos, ele foi o co-fundador da Ibero-American Alliance for Peace; uma organização que promove a consolidação da paz, os direitos humanos e o desarmamento na região ibero-americana. Como parte de seu trabalho, durante visitas a diferentes cenários de tomadas de decisões internacionais, como o Parlamento Europeu, o Parlamento Britânico, o Parlamento Alemão, o Congresso Argentino e as Nações Unidas, denunciou as violações de direitos humanos que seu país tem sofrido.

Ele também se destaca por seu trabalho contra gastos militares. Em 2021, apoiado por 33 membros do Congresso colombiano, Cardona exigiu que o presidente da Colômbia, Iván Duque, realocasse um bilhão de pesos do setor de defesa para o setor de saúde. Ele também solicitou que o governo se abstivesse da compra de 24 aviões de guerra que custariam 4,5 milhões de dólares. Em 4 de maio de 2021, em meio a violentos protestos por toda Colômbia resultantes da proposta de uma nova reforma tributária, o Ministro da Fazenda, José Manuel Restrepo, anunciou que o governo iria atender o pedido de não comprar os aviões de guerra.

“Nós parabenizamos todos os nossos novos ganhadores do Prêmio Diana, do Reino Unido e de todo o mundo, que são agentes de mudança para sua geração. Sabemos que, ao receber essa honra, eles irão inspirar mais jovens a se envolverem com suas comunidades e a iniciar suas próprias trajetórias como cidadãos ativos. Por mais de 20 anos, o Prêmio Diana tem valorizado e investido em jovens, encorajando-os a continuar gerando mudanças positivas em suas comunidades e nas vidas de outras pessoas” declarou Tessy Ojo, CEO do Prêmio Diana.

Devido à situação atual, a cerimônia da premiação ocorreu em 28 de junho de forma virtual e lá foi anunciado que Angelo Cardona é o primeiro colombiano a receber este conceituado prêmio.


Traduzido do inglês para o português por Barbara Sena / Revisado por Graça Pinheiro