“Tirar a Lei do Papel” quer ensino da cultura afro nas escolas

01.12.2020 - São Paulo, Brasil - Nós, mulheres da perifería

“Tirar a Lei do Papel” quer ensino da cultura afro nas escolas
(Crédito da Imagem: Midia Ninja)

Terceira edição da Campanha organizada pela AfroEducação debate desafios para tirar a lei do papel e levar a história e cultura afro brasileiras e africanas para as salas de aula.

 

A Afroeducação realiza terceira edição da Campanha “Tirar a Lei do Papel“, que tem por objetivo avançar na aplicação da Lei Federal 10639/03 dentro das salas de aula no país levando a cultura afro para estes espaços.

A lei, que já completa 17 anos em vigor, ainda não encontra foi implementada de maneira efetiva na rede de ensino.

Os docentes revelam que enfrentam dificuldades para colocar a lei em prática, com pouca aceitação das direções para inclusão do conteúdo nos PPPs (Planos Político-Pedagógicos).

A campanha funciona, nesse sentido, para fortalecer uma rede de educadores dispostos a implementar o que prevê a lei nas aulas.

A luta da docência negra

A apresentação da campanha se dá por meio de um vídeo em que atores recriam uma reunião virtual de professores, em tempos de isolamento social.

Nesta conversa, são colocados os principais obstáculos para aplicar o que propõe a lei.

Como é visto, a resistência ao assunto acontece entre alguns dos próprios docentes, que não consideram o debate importante para a construção dos planos pedagógicos.

No vídeo, professoras e professores negros enfatizam que as culturas afro-brasileira e africana devem ser incluídas no conteúdo de ensino, não somente em períodos determinados, como novembro, mês da consciência negra.

Na peça da campanha – assista ao vídeo abaixo -, de modo geral, docentes brancos agem com pouco respeito ao tema e aos apontamentos de racismo.

Os diálogos tiveram como base relatos reais de professores do ensino público brasileiro.

Demanda diária

A Afroeducação atua na defesa da aplicação desta legislação durante todos o ano, tal qual a demanda imposta pela lei. Para a organização social, a discussão racial crítica tem que estar posta a todo momento, sobretudo nos espaços de educação.

Categorias: Ámérica do Sul, Diversidade, Educação, Opinião
Tags: , , ,

Boletim diário

Digite seu endereço de e-mail para assinar o nosso serviço de notícias diárias.

Search

Whatsapp

Pressenza Whatsapp

Informe Pressenza

Informe Pressenza

Caderno de cultura

Caderno de cultura

O Princípio do fim das armas nucleares

Documentário 'RBUI, o nosso direito de viver'

Canale YouTube

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

Arquivo

xpornplease pornjk porncuze porn800 porn600 tube300 tube100 watchfreepornsex

Except where otherwise note, content on this site is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International license.