Poesia abre-mundos

25.10.2020 - São Paulo, Brasil - Moisés Francisco Valdebenito Méndez

Poesia abre-mundos
(Crédito da Imagem: Prashant Sharma/Pixabay)

POEMA

 

 

Criança nasce no mundo

Para desenhar com agua no chão

Fazer bonecos de barro e uma canção

Que a aninhe para seu Profundo.

 

A Arte Muda o Mundo!

 

Correr na lama, na areia.

Tirar do pé, a manga rosa.

o coco, a carambola,

a pitanga, a acerola.

 

Em Olinda, Caucaia ou Maricá!

 

Já no ato de Respirar

Aprender a Sorrir e a Esperançar

Sonhar que algum dia será

um Paulo Freire, uma Cecília Meireles.

 

O Sagrado está na Natureza.

Na Sala, No Abraço

Na Capoeira, no Afago

Na coerência, íntima beleza.

 

Está na Dança, na Poesia

Mulheres Negras

Indígenas, Brancas, Amarelas

Nas Professoras no dia a dia.

 

Amor e Liberdade

Democracia de Verdade

E nas mil cores da Vida.

Categorias: Ámérica do Sul, Cultura e Mídia
Tags: ,

Boletim diário

Digite seu endereço de e-mail para assinar o nosso serviço de notícias diárias.

Pesquisa

Informe Pressenza

Informe Pressenza

Caderno de cultura

Caderno de cultura

O Princípio do fim das armas nucleares

Documentário 'RBUI, o nosso direito de viver'

Canale YouTube

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

Arquivo

xpornplease pornjk porncuze porn800 porn600 tube300 tube100 watchfreepornsex

Except where otherwise note, content on this site is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International license.

maltepe escort