Astronauta volta à Terra após recorde feminino em missão da NASA

07.02.2020 - São Paulo, Brasil - Mídia NINJA

Astronauta volta à Terra após recorde feminino em missão da NASA
(Crédito da Imagem: NASA-Bill Ingalls)

A astronauta americana Christina Koch, que passou quase 11 meses em órbita no mais longo voo espacial já realizado por uma mulher, aterrissou no Cazaquistão nesta quinta-feira (6), com dois outros colegas tripulantes da Estação Espacial Internacional. Com a estadia, Koch, de 41 anos, estabeleceu um novo recorde que superou o da veterana da Nasa Peggy Whitson, que havia passado 289 dias ininterruptos no espaço.

Esta foi a primeira viagem da astronauta americana ao espaço. Durante a missão, ela forneceu a pesquisadores informações sobre os efeitos de uma viagem ao espaço de longo prazo, no organismo de uma mulher. A pesquisa é considerada importante já que a Nasa, a agência espacial americana, quer voltar à Lua com o programa Artemis, além de se preparar para a exploração de Marte por humanos.

Além de bater o recorde de permanência feminina no espaço, em outubro do ano passado Koch protagonizou, juntamente com sua colega da Nasa Jessica Meir, a primeira caminhada espacial exclusivamente feminina. À agência Associated Press, Koch disse que esse foi o ponto alto de sua missão no espaço e que poderia “servir de inspiração para futuras exploradoras do espaço”.

Categorias: América do Norte, Assuntos internacionais, Gênero e feminismos
Tags: , , , , ,

Boletim diário

Digite seu endereço de e-mail para assinar o nosso serviço de notícias diárias.

Search

Whatsapp

Pressenza Whatsapp

Informe Pressenza

Informe Pressenza

Caderno de cultura

Caderno de cultura

O Princípio do fim das armas nucleares

Documentário 'RBUI, o nosso direito de viver'

Canale YouTube

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

Arquivo

xpornplease pornjk porncuze porn800 porn600 tube300 tube100 watchfreepornsex

Except where otherwise note, content on this site is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International license.