Argentina: Fernández anuncia gabinete de ministros; acadêmico de 37 anos assume Economia

07.12.2019 - São Paulo - Opera Mundi

Argentina: Fernández anuncia gabinete de ministros; acadêmico de 37 anos assume Economia
Alguns nomes já haviam sido anunciados ou ao mesmo fortemente indicados pelo mandatário eleito, enquanto outros ainda estavam por conhecer (Crédito da Imagem: Reprodução)

Alguns nomes já haviam sido anunciados ou ao mesmo fortemente indicados pelo mandatário eleito, enquanto outros ainda estavam por conhecer

O presidente eleito da Argentina, Alberto Fernández, apresentou nesta sexta-feira (06/12) os nomes que irão ocupar as pastas do seu gabinete de ministros. entre os 20 Ministérios, o mais aguardado e até então uma dúvida era a pasta da Economia, que será dirigida por Martín Guzmán, acadêmico de 37 anos que é professor na Universidade de Columbia, nos EUA.

“Sei da qualidade técnica e da qualidade moral de cada um dos que me acompanham. Estou muito feliz porque somos uma frente que se construiu sobre uma base de unidade”, disse Fernández, que assume a presidência na próxima terça-feira (10/12).

Alguns nomes já haviam sido anunciados ou ao mesmo fortemente indicados pelo mandatário eleito, enquanto outros ainda estavam por conhecer, como o futuro ministro da Economia.

Formado na Faculdade de Ciências Econômicas da Universidade Nacional de La Plata e doutor em Economia pela Universidade de Brown nos EUA, Guzmán tem uma produção acadêmica voltada para o tema da restruturação da dívida. Além de dirigir o programa de Reestruturação da Dívida Pública na Escola de negócios da Universidade de Columbia, o novo chefe da pasta econômica argentina já trabalhou na Assembleia Geral da ONU prestando assessoria sobre o tema.

Segundo a imprensa argentina, espera-se que Guszmán trabalhe em parceira com o futuro ministro do Desenvolvimento Produtivo, o economista e sociólogo Matías Kulfas.

Para o Ministério das Relações Exteriores, Fernández escolhei o ex-governador de Buenos Aires Felipe Solá, que o acompanhou recentemente em suas viagens à Espanha, Portugal, Peru e Bolívia.

O advogado Nicolás Trotta assumirá a pasta da Educação. Trotta já foi subsecretário de Tecnologias durante o governo de Cristina Kirchner.

Para a chefia do governo, o presidente eleito nomeou Santiago Cafiero, mestre em Políticas Públicas e ex-subsecretário de Insústria, Comércio e Mineração de Buenos Aires.

O deputado e engenheiro agrônomo Luis Basterra irá ocupar o Ministério da Agricultura e Pesca, enquanto a pasta do Meio Ambiente será chefiada pelo professor e parlamentar Juan Cabandié.

Fernández ainda nomeou o  presidente do Conselho Nacional de Investigações Científicas e Técnicas (Conicet), Roberto Salvarezza, para o Ministério da Ciência e Tecnologia.

A pasta da Defesa será comandado pelo deputado e ex-parlamentar argentino do Parlasul Agustín Rossi. O Ministério da Cultura ficará a cargo do cineasta e diretor do curso de Cinema da Universidade Nacional de San Martín, Tristán Bauer.

O deputado e sociólogo Daniel Arroyo será o futuro ministro do Desenvolvimento Social, enquanto a arquiteta e ex-vice-governadora de Santa Fé María Bielsa comandará a pasta do Desenvolvimento Territorial.

Advogado e parlamentar, Eduardo de Pedro foi escolhido por Fernández para ser o futuro ministro do Interior. A também advogada e ex-secretária do Ministério da Justiça Marcela Losardo irá chefiar a pasta da Justiça e Direitos Humanos.

O Ministério das Mulheres, Gênero e Diversidade será comandado pela socióloga especialista em  direito penal Elizabeth Gómez Alcorta.

Gabriel Katopodis, ex-subsecretário do Desenvolvimento Social de Buenos Aires será o chefe do Ministério das Obras Públicas, enquanto o médico cirurgião, ex-ministro e ex-embaixador Ginés González García será o ministro da Saúde.

A Segurança será comandada pela antropóloga e membro do Conicet Sabina Frederic, enquanto a pasta do Trabalho será chefiada por Caludio Moroni, advogado e membro do diretório do Banco de Investimento e Comércio Exterior.

Fernández também nomeou para o Ministério dos Transportes o deputado Mario Meoni e para a pasta do Turismo e Esportes o advogado e presidente do clube Atlético San Lorenzo, Matías Lammens.

Categorias: Ámérica do Sul, Economia, Internacional, Política
Tags: , ,

Boletim diário

Digite seu endereço de e-mail para assinar o nosso serviço de notícias diárias.

Pesquisa

Informe Pressenza

Informe Pressenza

Caderno de cultura

Caderno de cultura

O Princípio do fim das armas nucleares

Documentário 'RBUI, o nosso direito de viver'

Canale YouTube

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

Arquivo

xpornplease pornjk porncuze porn800 porn600 tube300 tube100 watchfreepornsex

Except where otherwise note, content on this site is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International license.