Líderes adiam cúpula extraordinária para discutir Brexit

18.10.2018 - São Paulo, Brasil - Agencia Brasil

Líderes adiam cúpula extraordinária para discutir Brexit
A peimeira-ministra britânica, Theresa May. (Crédito da Imagem: EU2017EE Estonian Presidency)

Os líderes da União Europeia desistiram de realizar hoje (18) e amanhã uma cúpula extraordinária, em Bruxelas, na Bélgica, sob a presidência do primeiro-ministro austríaco, Sebastian Kurz, um dos líderes europeus mais anti-imigração. O tema principal do encontro seria o acordo do Brexit para que o Reino Unido deixe o bloco.

Segundo agências internacionais, por falta de progressos nas negociações, os líderes adiaram os planos da reunião, que trataria especialmente do chamado divórcio Brexit.

Ontem (17) presidentes e primeiros-ministros que estavam na Bélgica observaram que ainda é necessário mais tempo para as negociações. A primeira-ministra britânica, Theresa May, fez um discurso apresentando sua proposta para as negociações.

No entanto, a própria May vive um problema interno: a exigência da Irlanda de uma cláusula de seguro “recuo”, que significaria que não haveria fronteira entre a Irlanda do Norte e a República da Irlanda.

Ao longo da semana, diplomatas da União Europeia se reuniram em busca de consenso, sem sucesso. O prazo para o Reino Unido deixar o bloco está acabando, termina às 23h de 29 de março de 2019.

Bar

O presidente da França, Emmanuel Macron, a chanceler da Alemanha, Angela Merkel, e o primeiro-ministro da Bélgica, Charles Michel, foram ontem à noite a um bar, no centro de Bruxelas, após a cúpula extraordinária do Conselho Europeu.

Os três chegaram a pé e juntos ao bar e restaurante Roy d’Espagne, um dos lugares mais emblemáticos da Grand Place – a praça mais famosa da cidade – e ficaram em uma mesa sob atentos olhares de curiosos e seguranças.

Não foi a primeira vez que políticos aproveitaram horas livres na capital belga, após um encontro do Conselho, para comer e beber em estabelecimentos na rua. Em fevereiro de 2016,  Merkel e o então primeiro-ministro da Espanha, Mariano Rajoy, foram a um popular quiosque de venda de batatas fritas na Praça Jourdan para matar a fome.

Britânicos

Uma pesquisa da Comissão Europeia (CE) mostrou que 51% dos cidadãos britânicos votariam hoje a favor da permanência do Reino Unido na União Europeia (UE), em um hipotético novo referendo sobre o Brexit.

Entre todos os países onde a pesquisa foi realizada, apenas a República Tcheca (47%) e Itália (44%) não registraram apoio majoritário à permanência na UE, mas somente 24% dos seus cidadãos votariam a favor da saída do bloco.

A Itália é o único membro que considera que não se beneficiou com sua filiação ao bloco, e apenas 43% dos entrevistados avaliaram a experiência comunitária como benéfica para o país.

Sobre o grau de satisfação com a democracia na UE, 60% dos indagados estão satisfeitos com os padrões democráticos do bloco, exceto Grécia (64%), Espanha (54%) e Itália (52%).

Para a pesquisa foram realizadas 24.474 entrevistas com maiores de 15 anos, nos 28 países da UE, entre 8 e 26 de setembro.

Categorias: Europa, Internacional, Política
Tags: , , , ,

Boletim diário

Indique o seu e-mail para subscrever o nosso serviço diário de notícias.


Milagro Sala

Canale youtube

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

Arquivo

Except where otherwise note, content on this site is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International license.