Quem são os Ruralistas Brasileiros que Vivem no Paraguai?

01.12.2017 - Redação São Paulo

Quem são os Ruralistas Brasileiros que Vivem no Paraguai?

Brasiguaios é o nome dado para agricultores brasileiros que vivem no Paraguai, é estudar as relações históricas do Brasil com o Paraguai. O Brasil em um contexto geopolítico local mantém relações arbitrárias com seus vizinhos menores.

A guerra da tríplice aliança, na qual o Brasil, Argentina e Uruguai se juntaram contra o Paraguai se constitui no pontapé inicial de uma disputa política. De um lado brasileiros do Mato Grosso do Sul que querem expandir suas fronteiras, comprar terras e mão de obra baratas. Do outro populações indígenas dizimadas materialmente e culturalmente pela ganância de ruralistas brasileiros.

O brasileiro Tranquilo Favero é um dos grandes latifundiários que controlam boa parte das terras paraguaias. Dono do grupo Favero, o mesmo possui 123.359 hectares de terra distribuídas pela nação. Além dos brasileiros, ruralistas de outros países também fazem uma apropriação das terras paraguaias, com a presença de capitais argentinos e americanos.

O site “De Olho nos Ruralistas” lançou uma série de artigos chamada “De Olho no Paraguai”. No total serão 36 artigos, 6 artigos para 6 tema que ajudarão o leitor  a entender mais sobre as relações no campo da nação vizinha.A série de artigos é essencial e demonstra como um grupo de latifundiários brasileiros possui mais de 14% das terras de nossos vizinhos. Em alguns estados, como o de Canindeyú – que faz fronteira com o estado brasileiro de Mato Grosso do Sul, esse número chega a 60%.

A guerra do Paraguai, ocorrida em pleno Brasil Império, no século XIX, fez com que a nação sofresse grandes perdas, não somente materiais com a destruição de sua infraestrutura, hospitais, casas, escolas e etc, mas também cultural com a dizimação de etnias e domínio dos países vizinhos que fatiaram seu território. Tais relações provocaram querelas e desconfiança entre os países, com pitadas de aproximação como na construção da hidrelétrica binacional de Itaipu, mas sempre mantentendo a desconfiança.

Por conta dessas relações unilaterais, que tendem apenas para um lado, o lado dos brasiguaios latifundiários, os brasileiros no país são vistos com mau olhos. Gerando certo preconceito na população nativa para com os brasileiros que vão visitar o país. Um dos conflitos mais notáveis é entre os brasiguaios e os carperos (sem-terra paraguaios).

Para entender o porquê deste dado olhar do paraguaio com relação ao brasileiro, é preciso entender um emaranhado de relações políticas que nascem com a guerra do Paraguai e ganham tom e dinâmica com os imperadores da soja. Um assunto que certamente precisa ser explorado para impedir mais massacres e a exploração desenfreada de populações nativas por ruralistas brasileiros.

 

Categorias: Ámérica do Sul, Ecologia e Meio Ambiente, Nota de imprensa
Tags: ,

Boletim diário

Indique o seu e-mail para subscrever o nosso serviço diário de notícias.


Milagro Sala

Canale youtube

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

Arquivo

Except where otherwise note, content on this site is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International license.