Fórum Mundial Social das Migrações acontece em SP

08.07.2016 - Redação São Paulo

Fórum Mundial Social das Migrações acontece em SP

No dia 07 de Julho (quinta-feira) aconteceu a abertura do VII Fórum Mundial Social das Migrações na faculdade Zumbi de Palmares em São Paulo com o tema “Migrantes construindo alternativas frente a de$ord‎€m e a crise global do capital”. O Fórum chega com a intenção de dar voz aos próprios imigrantes ou refugiados sobre os problemas que eles sofrem e também manter o protagonismo dos mesmos sobre as propostas de alternativas para resolvê-los, tanto no Brasil quanto no mundo.

Segundo o comitê organizador, a capital foi escolhida como sede do fórum por causa da trajetória dos diferentes movimentos sociais, pelo protagonismo dos movimentos de imigrantes e por ser a primeira cidade latino-americana a criar uma política pública específica para migrantes.

Eles ressaltam também que “Migrar é um direito humano. Somos todos migrantes e temos uma grande oportunidade para construir alternativas e juntos derrubar as fronteiras, os muros e construir as pontes necessárias para unir os povos, as culturas. Não existem seres humanos invasores, o capital é o invasor e se para ele não existem fronteiras, então, vamos juntos globalizar os direitos humanos e construir cidadania universal”.

Durante a abertura tivemos a presença do Paulo Illes que é do comitê do FSMM e do Centro de Direitos Humanos e Cidadania do Imigrante; da Hilda Guerreiro que é organizadora do grito dos excluídos de Porto Rico; do Luiz Bassegio que é secretário do serviço pastoral dos Migrantes; da Francisca Rodrigues que é pró-reitora da Faculdade Zumbi dos Palmares; do Felipe de Paula que é secretário dos direitos humanos; do Artur Henrique que é ex-presidente da CUT e que assumiu a Secretaria do Trabalho e também do Fernando Haddad, atual prefeito da cidade.

A fala começou com a Hilda Guerreiro dizendo que repudia o golpe no Brasil e dando também solidariedade ao Paulo Illes e aos imigrantes. Logo em seguida o Fernando Haddad sancionou uma lei que institui os direitos dos migrantes, institucionalizando assim o Centro de Referência do Migrante, o Conselho Participativo do Migrante e também uma série de políticas públicas que visam acolher melhor o migrante que chega em São Paulo.

Depois disso a abertura prosseguiu com apresentações artísticas tais como leituras de poemas e música e também com alguns discursos dos próprios imigrantes sobre suas situações e visões sobre o problema da migração.

Além disso, também foi possível visitar as lojas de artesanatos feitas pelos próprios imigrantes, onde é possível comprar roupas e artefatos e também há um espaço destinado para comidas típicas feitas pelos imigrantes dos países que estão participando do Fórum.

O Fórum Social Mundial das Migrações segue até dia 10 de Julho na Faculdade Zumbi dos Palmares com mais de 100 palestras e atividades culturais, tais como apresentações de teatros e dança. Também conta com uma exposição de fotografias, uma feira de produtos artesanais e um espaço com comidas típicas onde os participantes do fórum podem aproveitar os momentos de intervalo durante as atividades.

Fórum Social Mundial das Migrações – de 07 a 10 de Julho de 2016.
Local: Faculdade Zumbi dos Palmares
Endereço: Avenida Santos Dumont, 843 – Luz. São Paulo.

Texto: Silas Tibiriça
Foto: Silas Tibiriça

Categorias: Assuntos internacionais, Direitos Humanos, Internacional, Nota de imprensa, Política
Tags: , , , , ,

Boletim diário

Indique o seu e-mail para subscrever o nosso serviço diário de notícias.


Documentário 'RBUI, o nosso direito de viver'

O Princípio do fim das armas nucleares

2a Marcha Mundial da Paz e da Não-violência

Milagro Sala

Canale youtube

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

Arquivo

Except where otherwise note, content on this site is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International license.