Rio Grande do Sul – Primeira luta do MST, ocupação da Fazenda Annoni completa 30 anos e é celebrada pelos sem-terra

31.10.2015 - Redação São Paulo

Rio Grande do Sul – Primeira luta do MST, ocupação da Fazenda Annoni completa 30 anos e é celebrada pelos sem-terra

Ato político e Acampamento Estadual da Juventude Sem Terra do Rio Grande do Sul marcam as comemorações da data.

28/10/2015

Por Catiana de Medeiros,

De Porto Alegre (RS)

A ocupação da Fazenda Annoni, a primeira realizada por famílias do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), completa 30 anos e será celebrada com um ato político no Assentamento Novo Sarandi, no município de Sarandi, no Rio Grande do Sul. A atividade acontece na manhã desta quinta-feira (29).

Símbolo de resistência do MST e da luta pela terra, a ocupação da Fazenda Annoni ocorreu em 29 de outubro de 1985 por mais de 7 mil trabalhadores rurais sem-terra, e foi a primeira realizada por famílias organizadas no MST, que já vinham se estruturando desde o acampamento Encruzilhada Natalino, também na região Norte do estado.

Oito anos depois, em 1993, a área de 9.300 hectares foi destinada para fins de reforma agrária. A partir disto, o MST se consolidou como movimento popular e suas práticas se disseminaram por todo o território nacional.

O ato político dos 30 anos da ocupação começa às 9 horas e terá a participação do coordenador nacional do MST, João Pedro Stedile, além de acampados, assentados da reforma agrária e outras lideranças e autoridades locais e regionais que fizeram parte desta história.

Acampamento da juventude

Como parte da mesma comemoração, jovens do MST promovem, a partir de quinta-feira (29) até o domingo (1), o Acampamento Estadual da Juventude Sem Terra, no Assentamento Novo Sarandi. Com o lema “Somos filhos e filhas de uma história de lutas”, a atividade pretende reunir 800 jovens de todas as regiões do Rio Grande do Sul e com representações de Santa Catarina e do Paraná.

Para Anderson Girotto, da coordenação estadual do movimento, um dos propósitos do acampamento é resgatar a história de luta dos trabalhadores sem-terra. “A ocupação da Fazenda Annoni é considerada um marco na história do MST e o acampamento da juventude vem para reforçar o legado de lutas que os camponeses construíram nesses 30 anos”, afirma.

Nos quatro dias de atividades os participantes terão acesso a oficinas, apresentações culturais, plenárias e debates.

Categorias: Ámérica do Sul, Direitos Humanos, Política, Tema
Tags: , ,

Boletim diário

Digite seu endereço de e-mail para assinar o nosso serviço de notícias diárias.

Pesquisa

Dia da Não Violência

Dia da Não Violência

Informe Pressenza

Informe Pressenza

Caderno de cultura

Caderno de cultura

O Princípio do fim das armas nucleares

Documentário 'RBUI, o nosso direito de viver'

Canale YouTube

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

Arquivo

xpornplease pornjk porncuze porn800 porn600 tube300 tube100 watchfreepornsex

Except where otherwise note, content on this site is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International license.