Peritos começaram a destruir arsenal químico na Síria

07.10.2013 - Radio Moçambique

Peritos começaram a destruir arsenal químico na Síria
(Crédito da Imagem: Foto: EBC)

Uma equipe internacional especializada no desarmamento químico iniciou neste domingo a destruição de armas químicas sírias e das instalações onde são produzidas, declarou uma fonte do processo.

Segundo a mesma fonte, membros da missão conjunta da Organização para a Proibição das Armas Químicas (OPAQ) e as Nações Unidas chegaram a um sítio onde “começaram a verificação e a destruição” das armas.

Os inspectores da OPAQ estão desde dia 1 na Síria para aquela que é a mais arriscada e difícil missão que já desempenharam: eliminar o arsenal sírio em apenas nove meses, enquanto prossegue a guerra civil que destrói o país. E, ainda que a tarefa se revele afinal possível, em nada mudará o desenrolar de um conflito que, segundo um último balanço, fez mais de 115 mil mortos.

“Hoje é o primeiro dia em que vão ser destruídas armas”, disse a fonte da OPAQ à AFP. “Veículos pesados vão passar por cima de ogivas de mísseis, bombas aerotransportadas e unidades móveis e estáticas para misturar os ingredientes dos agentes químicos”.

O regime de Bashar Al-Assad, segundo Washington, tem vários agentes químicos prontos a usar como armas, como sarin, gás VX e gás mostarda, e ricina. A destruição destes produtos químicos nunca é fácil nem rápida, mas neste caso há uma efectiva pressão sobre os peritos internacionais de desarmamento para agirem rapidamente – têm um prazo até meados de 2014.

Segundo o New York Times, será em Novembro que arrancará em a destruição das armas químicas sírias sob supervisão internacional, usando meios que podem ser apenas mecânicos, como agora. Mas quando começar a funcionar o sistema de destruição desenvolvido pelo Pentágono para neutralizar grandes quantidades de químicos transportados para fora da Síria é que o desarmamento começará a sério.

Este sistema, que será instalado noutro país que não a Síria, converte os agentes químicos perigosos noutros compostos que não podem ter uso militar por um processo chamado hidrólise, ou seja, mistura-os com água e outros químicos, e aquece-os.
O Pentágono diz que este sistema pode começar a ser operado dez dias depois de ser transportado para uma nova localização, diz o New York Times, e será útil para neutralizar a grande quantidade de químicos precursores de armas químicas que a Síria tem armazenados.

Categorias: Assuntos internacionais, Oriente Médio
Tags: , , , ,

Boletim diário

Digite seu endereço de e-mail para assinar o nosso serviço de notícias diárias.

O Princípio do fim das armas nucleares

2a Marcha Mundial da Paz e da Não-violência

Documentário 'RBUI, o nosso direito de viver'

Milagro Sala

Canale youtube

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

Arquivo

Except where otherwise note, content on this site is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International license.