Depois de muito criticados pela visita de três dias que Jay-Z e Beyoncé fizeram a Cuba – apesar do embargo que impede cidadãos norte-americanos de visitarem a ilha desde 1960 -, para comemorar o quinto aniversário do seu casamento, o artista respondeu agora com um rap intitulado Open Letter.

“Querem prender-me e multar-me. Tudo bem, vou cometer um crime a sério, então”, diz Jay-Z na nova canção publicada na quinta-feira, adiantando que teve autorização da Casa Branca para viajar com Beyoncé nesta viagem “institucional e cultural”.

Na quinta-feira também, um porta-voz de Barack Obama já veio dizer que o presidente dos EUA não deu qualquer autorização e nem sequer tinha conhecimento da viagem. A autorização, essa, tinha vindo do ministério das finanças norte-americano. O caso promete não ficar por aqui.

“Obama disse calma ‘você vai me causar um impeachment…. Nós não precisamos desta merda de qualquer maneira, relaxe comigo na praia”, relata o rapper na letra da sua nova música Open Letter.

De acordo com o TMZ, “a letra indica que Obama tenha feito algo escuso para ajudar Jay-Z e Beyoncé a entrar em Cuba, o que pode terminar resultando em confusão”.

Na letra, Jay-Z também diz: “Políticos nunca fizeram merda nenhuma pra mim, excepto mentir para mim, distorcer a história”. O rapper fez campanha para Obama e Beyoncé cantou na sua posse do segundo mandato.

Ouça a nova música aqui: http://www.youtube.com/watch?v=XyUxCQt9T0E