O mesmo fundador do serviço megaupload, conhecido como Kim Dotcom, cumpriu sua promessa de entregar um novo site de armazenamento on-line. Um ano após ter seu site fechado numa espetacular operação da polícia da Nova Zelândia em conjunto com o FBI. Operação que já há algum tempo está sendo considerada, em parte, ilegal e abusiva.

Enquanto aguarda o julgamento de uma extradição para os EUA que querem processá-lo por violação de direitos autorais, Kim conseguiu elaborar um serviço que promete levar a outro nível o compartilhamento on-line de arquivos, “impossibilitando” que seu site (e ele próprio) sejam processados. O serviço de armazenamento funciona gerando com uma chave exclusiva criptografada em alto nível. Esta chave é gerada no computador do usuário e o site do Mega não guarda uma cópia. Assim o serviço não sabe o que o usuário está armazenando. Os arquivos só podem ser acessados com esta chave e o usuário envia o link para quem quiser compartilhar.

Disponível em mais de 32 idiomas, incluindo português o site foi inaugurado no último sábado e pode ser acessado por este endereço: http://www.mega.co.nz/. Oferece 50 Gb de armazenamento gratuitamente.

Com informações da Rádio Mozambique e Gizmodo Brasil