1º Encontro Latino-americano para uma Educação Humanizadora

20.01.2013 - Iván Novotny

This post is also available in: Espanhol

1º Encontro Latino-americano para uma Educação Humanizadora
(Crédito da Imagem: http://bit.ly/10CWGOo)

“É hora de construir uma nova educação”, é desde esse interesse que se realiza a convocação a um “Encontro Latino-americano de Educação Humanizadora” para os dias 18, 19 e 20 de janeiro do 2013 no Parque de Estudo e Reflexão Punta de Vacas, aos pés do Monte Aconcagua, na fronteira de Argentina e Chile. Um lugar propício para a reflexão, o intercâmbio e o fortalecimento da nova sensibilidade que assoma em diversas latitudes.

A seguir o comunicado que difundiu a Copehu[1]:

Do Coração dos Andes nasce uma nova educação. A EDUCAÇÃO ESTA EM CRISE!… esta frase é ouvida em muitos lugares e ocasiões; em verdade escuta-se em quase todo mundo e em quase toda ocasião em que se reunir gente interessada na educação. Parece ser uma sentença unânime, todo mundo a compartilha.

Mas será que falamos todos da mesma crise?

Referem-se a mesma questão o Diretor do Fundo Monetário Internacional  e um estudante secundário quando afirmam que a educação esta em crise? Têm a mesma visão da crise os assistentes à conferência internacional de ministros e os cidadãos que marcham no Chile, Espanha, Canadá ou Paraguai?

Parece-nos que não falamos do mesmo.

Para os poderosos, a educação continua sendo um simples adendo da produtividade econômica;  por isso eles têm imposto uma educação baseada em uniformidade, estandardização, concorrência, individualismo, etc. Eles têm procurado promover políticas educacionais e um currículo de acordo a essa visão zoológica do desenvolvimento social: a lei do mais forte; consequente com isso a educação se converteu em uma concorrência selvagem e brutal onde o “mais apto” triunfa e os “fracos” engrossam o grupo dos fracassados. Uma concepção que tem corrompido a educação esvaziando-a de sentido.

Mas, desde o mundo social levantou-se com muita força um questionamento a essa ideia de educação. Um reclamo que cresce, uma voz que se multiplica, um fogo que se propaga. São os cidadãos e cidadãs conscientes que começam a exigir que a educação volte a ser um bem social e não um bem econômico; que seja respeitada e assegurada como um direito humano fundamental e não como um produto de consumo. É também o anseio de um currículo que propicie uma concepção integral do ser humano e do desenvolvimento social; uma educação liberadora, humanizadora, que dê oportunidade a todo aquele envolvido no âmbito de perguntar pelo sentido de sua vida e por sua transcendência.

Desde a Corrente Pedagógica Humanista e Universalista, movimento pedagógico inspirado no Novo Humanismo do pensador  Mario Luis Rodríguez Cobos, Silo, aderimos à segunda concepção. Estamos convencidos que o velho paradigma está completamente esgotado e não tem possibilidades de melhoria ou “aggiornamento”. Vemos a urgência de nos encontrarmos com aqueles que sentem a necessidade de uma mudança profunda para começar a trabalhar na produção, difusão e instalação de uma educação humanizadora, onde o ser humano seja o valor e preocupação central e onde a superação da dor, o sofrimento e toda forma de violência seja um dos sentidos fundantes do para que educar.

Chegou o momento de construir uma nova educação.

É a partir esse interesse central que se faz a convocação a um “Encontro Latinoamericano de Educação Humanizadora” para os dias 18, 19 e 20 de Janeiro do 2013 no Parque de Estudo e Reflexão Punta de Vacas. Este lugar encontra-se aos pés do Monte Aconcagua, na fronteira de Argentina e Chile. É um lugar propício para a reflexão, o intercâmbio e o fortalecimento da nova sensibilidade que assoma em muitas latitudes.

Convocamos então a quem compreende a urgência de construir um novo paradigma educativo. A quem entende a educação como uma ferramenta de transformação e evolução e não de reprodução de um tipo de mundo que morre. Convocamos a educadoras e educadores valentes e conscientes, com a coragem para assumir-se como inovadores e criadores de uma nova educação, e com o entendimento de que isso requer de novos conceitos e novas formas.

Serão 3 dias de intercâmbio e trabalho conjunto. 3 dias para soltar à criatividade e o surgimento de propostas inovadoras; 3 dias para que os corações palpitantes e as mentes despertas de todos nos permitam proclamar que uma Nova Educação tem nascido.



[1] Corrente Pedagógica Universitária

Categorias: Ámérica do Sul, Educação, Internacional

Boletim diário

Digite seu endereço de e-mail para assinar o nosso serviço de notícias diárias.

 

O Princípio do fim das armas nucleares

Documentário 'RBUI, o nosso direito de viver'

Milagro Sala

Canale youtube

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

Arquivo

Except where otherwise note, content on this site is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International license.