Governo uruguaio reconhece vítimas do terrorismo de Estado

10.06.2012 - Montevideo - Agencia Púlsar

A norma, denominada como Reparação Integral, prevê uma indenização para os familiares de cidadãos uruguaios vítimas do terrorismo de Estado , que durou de entre 1968 e 1985.

Também serão entregues nesta tarde documentos que comprovam a condição de vítimas dos que foram perseguidos pelo regime ditatorial país à época. Com isto, o Governo uruguaio cumpre com algumas indicações feitas pela Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH) para reparar as agressões da ditadura.

Em 2011, a CIDH havia obrigado o Uruguai a realizar um ato reparatório para as vítimas da ditadura no país entre 1973 e 1985. Em março, o presidente uruguaio José Mujica reconheceu a responsabilidade do Estado pelo crimes da ditadura. A CIDH já havia condenado o país pela falta de investigação no desaparecimento da nora do escritor argentino Juan Gelman.

A postura da CIDH vem sendo a mesma com diversos países em relação aos crimes cometidos pelo Estado em períodos ditatoriais. A Comissão também abriu neste ano investigação contra o Estado brasileiro para a apuração da morte do jornalista Wladimir Herzog em 1975, durante a ditadura militar.

Categorias: Ámérica do Sul, Política

Boletim diário

Digite seu endereço de e-mail para assinar o nosso serviço de notícias diárias.

Pesquisa

Informe Pressenza

Informe Pressenza

Caderno de cultura

Caderno de cultura

O Princípio do fim das armas nucleares

Documentário 'RBUI, o nosso direito de viver'

Canale YouTube

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

Arquivo

xpornplease pornjk porncuze porn800 porn600 tube300 tube100 watchfreepornsex

Except where otherwise note, content on this site is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International license.

maltepe escort