Artistas se unem na periferia pelo fim da violência contra a mulher

09.12.2010 - São Paulo - Pressenza IPA

Durante os 16 dias – que no Brasil vão de 20/11 a 10/12, por conta do feriado da consciência negra – são realizadas atividades de mobilização, conscientização e sensibilização da sociedade para o tema. Este ano, o Instituto Sou da Paz em parceria com o coletivo Imargem – composto por artistas da zona sul de São Paulo – e com o apoio da marca de absorventes femininos Sempre Livre, da Johnson & Johnson, e da CPTM estão organizando a exposição 16 vezes arte: pelo fim da violência contra a mulher.

A exposição reúne obras de 16 artistas da grande São Paulo, entre fotógrafos, poetas, grafiteiros e artistas plásticos que vão retratar o tema por meio de sua arte. O objetivo é sensibilizar e mobilizar os moradores da região Sul da cidade de São Paulo para a urgência do fim da violência contra as mulheres. Os artistas convidados são jovens, mulheres e homens, que atuam na cidade, criando intervenções e situações provocadoras em espaços públicos.

“Esperamos com a exposição alertar as pessoas para este grave problema que afeta mulheres do mundo todo e promover em quem estiver passando pela estação de trem a reflexão sobre os impactos deste tipo de violência – que pode se manifestar de diferentes formas: cultural, psicológica, física”, explica Gabriel di Pierro, coordenador do projeto Juventude, Gênero e Espaço Público do Instituto Sou da Paz. O projeto já atua na região há cerca de 3 anos promovendo oficinas de comunicação com jovens sobre prevenção da violência de gênero.

Conheça o coletivo Imargem

O Projeto Imargem é uma intervenção multidisciplinar que, reunindo arte, meio ambiente e convivência, pretende enfrentar o isolamento das comunidades que vivem às margens da cidade, a partir da represa Billings, Distrito do Grajaú, São Paulo.

O grupo de jovens artistas que atua no Imargem entende a arte como instrumento potente de expressão e interlocução; a convivência como mecanismo de explicitação de interesses, de construção de consensos e de enfrentamento dos preconceitos; e o meio ambiente como o resultado da relação conflituosa entre a ocupação humana desordenada e as paisagens da cidade.

O Imargem tem enorme expressividade no Grajaú, participando da organização de diversas manifestações culturais no bairro. Também é reconhecido por promover diversas atividades com artistas independentes da cidade sobre temas variados. Um dos maiores encontros de grafitti no Brasil conhecido como Niggaz, é promovido pelo coletivo e acontece todos os anos reunindo mais de 100 grafiteiros de todo o país.

Serviço

Exposição 16 vezes arte: pelo fim da violência contra a mulher

Curadoria: Coletivo Imargem

Estação Grajaú da CPTM

De 10 de dezembro a 31 de janeiro de 2011

Categorias: Ámérica do Sul, Cultura e Mídia

Boletim diário

Digite seu endereço de e-mail para assinar o nosso serviço de notícias diárias.

Pesquisa

Informe Pressenza

Informe Pressenza

Caderno de cultura

Caderno de cultura

O Princípio do fim das armas nucleares

Documentário 'RBUI, o nosso direito de viver'

Canale YouTube

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

Arquivo

xpornplease pornjk porncuze porn800 porn600 tube300 tube100 watchfreepornsex

Except where otherwise note, content on this site is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International license.