Spielberg vai produzir filme sobre Martin Luther King

12.06.2009 - Washington - Pressenza IPA

O estúdio DreamWorks, de Steven Spielberg, adquiriu os direitos para levar aos cinemas a vida de Martin Luther King, ícone da luta pelos direitos civis nos Estados Unidos. O projeto é um sonho antigo de Spielberg e seu sócio Stacey Snider, que tentaram durante vários anos obter as permissões legais para realizar o filme.

Os cineastas estão empolgados com a nova produção: “Estamos honrados de ter a oportunidade de contar este momento histórico. Temos esperança de que o poder criativo do cinema e o impacto da vida do doutor King possam ser combinados para apresentar uma história de poder inegável da qual possamos nos orgulhar”, comentou Spielberg. O diretor é mundialmente conhecido por obras como E.T., A lista de Schindler, Indiana Jones, Tubarão e outros sucessos.

O filme da DreamWorks será o primeiro a ter autorização da família para usar integralmente o trabalho de King, incluindo o famoso discurso “I have a dream”, que aconteceu em 1963, em Washington.

Martin Luther King foi assassinado em 1968, em Memphis, quando tinha 39 anos, e foi a pessoa mais jovem a receber o Prêmio Nobel da Paz por seu trabalho para acabar com a segregação racial e a discriminação nos Estados Unidos.

**Luta pelos direitos civis**

Martin Luther King Jr. nasceu em Atlanta, Geórgia, em 15 de janeiro de 1929. Ele foi pastor protestante e ativista político. Membro da Igreja Batista, tornou-se um dos mais importantes líderes do ativismo pelos direitos civis (para negros e mulheres, principalmente) nos Estados Unidos e no mundo, por meio de uma campanha de não violência. Ele organizou e liderou marchas a fim de conseguir o direito ao voto, o fim da segregação, o fim das discriminações no trabalho e outros direitos civis básicos. A maior parte desses direitos foi, mais tarde, agregada à lei estadunidense com a aprovação da Lei de Direitos Civis (1964) e da Lei de Direitos Eleitorais (1965). Martin tornou-se a pessoa mais jovem a receber o Prêmio Nobel da Paz em 1964. Seu discurso mais famoso e lembrado é “Eu tenho um sonho”.

Categorias: América do Norte, Cultura e Mídia

Boletim diário

Digite seu endereço de e-mail para assinar o nosso serviço de notícias diárias.

Search

Whatsapp

Pressenza Whatsapp

Informe Pressenza

Informe Pressenza

Caderno de cultura

Caderno de cultura

O Princípio do fim das armas nucleares

Documentário 'RBUI, o nosso direito de viver'

Canale YouTube

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

International Campaign to Abolish Nuclear Weapons

Arquivo

xpornplease pornjk porncuze porn800 porn600 tube300 tube100 watchfreepornsex

Except where otherwise note, content on this site is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International license.