América do Norte

ONU mantém a esperança dos povos indígenas

Quatro agências lançaram uma nova iniciativa chamada Parceria da ONU sobre Povos Indígenas (UNIPP, na sigla em inglês), para ajudar cerca de 370 milhões de indígenas de 90 países, que representam 15% da população mundial em situação de extrema pobreza. Essa iniciativa promoverá e protegerá os direitos dos indígenas com a finalidade de fortalecer suas instituições.

Carta de Michael Moore aos estudantes de Wisconsin

“Os adultos jovens, em todos os cantos do mundo, principalmente no Oriente Médio, tomaram as ruas e derrubaram ditaduras. E isso, sem disparar um único tiro. A coragem deles inspira outros. Vivemos hoje momento de imensa força, nesse instante, uma onda empurrada por adultos jovens está em marcha e não será detida”, diz Michael Moore em carta a estudantes do Estado de Wisconsin.

Obama cita Egito como exemplo e louva ‘coragem dos iranianos’

O presidente americano, Barack Obama, advertiu seus aliados do mundo árabe sobre o risco de uma revolução em seus países semelhante a do Egito, se frearem as aspirações democráticas da população. Disse, ao mesmo tempo, esperar que os iranianos deem prosseguimento ao desafio feito a seus dirigentes.
“Não se pode exercer o poder pela força, indefinidamente”, lançou Obama.

Egito: Obama conversou com líderes aliados

O presidente americano, Barack Obama, conversou sobre a crise no Egito com os líderes turco, israelense, saudita e britânico, reafirmando seu desejo de uma “transição para um governo que responda às aspirações” dos egípcios, informou a Casa Branca neste domingo.
Obama ligou para vários líderes estrangeiros para falar sobre a situação no Egito.

Chamar os Estados Unidos de democracia é um insulto à palavra

“Democracia é um contrato firmado com os votantes: “se eleito, introduzirei o meu programa” Obama, esse traidor da democracia, que atraiu os afro-americanos pobres, nativos, hispânicos, mulheres, jovens, trabalhadores e os traiu a todos; com exceção de seu benfeitor Goldman Sachs, a quem beneficiou com uma ajuda bilionária”.

Mundo sem Guerras e o Tratado de Não-Proliferação Nuclear

A entidade internacional denuncia o fracasso do Tratado de Não Proliferação (TNP) Nuclear em influir para a eliminação das armas atômicas no mundo. “A hipocrisia das potências nucleares que, em vez de avançar para a eliminação total de tais armas, tal como indica o Tratado, vêm utilizado-o para manter a todos os demais países fora do privilegiados”, diz posicionamento.

Marcha Mundial pela Paz e a Não Violência ganha apoio no congresso estadunidense

Membros da equipe internacional da Marcha Mundial pela Paz e Não-Violência se reuniram com o congressista norte-americano Dennis Kucinich no Capitólio, bem como com as equipes dos parlamentares John Lewis, Keith Ellison e Maxine Waters. O congressista Lewis estava prestes a dar entrada em uma resolução em apoio à travessia internacional no Congresso.

Seu sonho é nosso Sonho

Em homenagem ao discurso de Martin Luther King “I have a dream”, Tomás Hisch falou no Memorial à Lincoln, em Washington D.C. O porta-voz latino-americano da Marcha Mundial pela Paz e a Não Violência fez refência ao sonho de um mundo sem armas nucleares e sem guerras. Declarou ainda sua decepção pela decisão tomada pelo presidente Obama de enviar ao Afeganistão mais tropas.

Carta dirigida aos Chefes de Estado do Conselho de Segurança ONU apela à urgência de realizar ações concretas rumo à abolição das armas nucleares

Com a proximidade da sessão especial do Conselho de Segurança das Nações Unidas, de 24 de setembro, a rede Abolition 2000 apela aos líderes mundiais para que “concentrem as suas atenções na urgência em dar passos concretos no sentido de caminhar em direção a um mundo livre de armas nucleares, com base no plano elaborado pelo secretário geral Ban Ki Moon”.

EUA podem voltar a endossar Tribunal Internacional

A administração Obama fez sua maior declaração de apoio ao Tribunal Penal Internacional nesta quinta-feira, quando a Secretária de Estado, Hillary Clinton, falou de seu arrependimento pelo fato dos EUA não fazerem parte do tribunal. Mas Washington ainda está longe de se filiar. China, Rússia, Índia e os EUA não formam parte do Tribunal Penal Internacional hoje com 108 membros.

1 37 38 39 40